Uma vez que uma empresa que não controla o seu caixa é uma empresa que não tem muito conhecimento da sua situação financeira e que, segundo o Sebrae, algumas ações que você precisa ter para seu negócio continuar em funcionamento são baseadas em ter o conhecimento de como sua empresa está funcionando, quanto ela está custando, como estão os seus preços, como você se posiciona no mercado e, principalmente, o quão rentável ela está sendo para você, a Ápice Consultoria Júnior consegue te ajudar a ter um melhor conhecimento do seu negócio.

Com base nisso nós conseguimos, junto a você, fazer uma análise do seu fluxo de caixa, permitindo que sua empresa tenha um maior controle sobre seus gastos, facilitando então que você melhore ainda mais seu posicionamento e reconhecimento no mercado.

Um bom exemplo da importância do controle financeiro é que, como já citado em outros textos aqui do blog (linkar ToFu e MeFu), grande parte das microempresas fecharam suas portas por falta de uma boa administração financeiras. Com isso, com a ajuda da Ápice sua empresa terá acesso a um fluxo de caixa mais visual e automatizado, permitindo que você tenha total controle de seus gastos, dando o melhor conhecimento de onde podemos estar atuando, juntos, de forma que você consiga direcionar mais recursos às atividades mais rentáveis.

Uma outra resposta de um controle de gastos e análise do fluxo de caixa, bem feitos, é a própria alteração da precificação, visto que é muito comum que os pequenos e médios empreendedores calculem seus preços com base apenas nos seus concorrentes, deixando de considerar seus gastos. Contudo, a própria Endeavor nos diz que essa metodologia de cálculo não é a mais correta e que deve-se levar mais coisas em conta. Graças à toda aquela análise mencionada anteriormente, nós, da Ápice, somos capazes de analisar os outros pontos, realizando a precificação da forma correta.

Vale lembrar que somos uma empresa que trabalha com a particularidade de cada cliente, ou seja, podemos ajudar você e sua empresa de diversas formas, nossos projetos não têm etapas 100% fixas, podendo encaixar na sua realidade. Uma vez que você chegou até aqui, entre em contato conosco por meio de nosso e-mail (colocar e-mail) ou telefone!

Atualmente, no Brasil, o mercado de empreendedorismo se encontra em desenvolvimento e crescimento, todavia, aliado à esse crescimento, encontramos várias dificuldades geradas pela densidade desse mercado. Empreendedores já não conseguem levar o seu negócio ao sucesso apenas com entusiasmo, dedicação e vontade. Esses esforços não vão garantir a sobrevivência e os resultados esperados, se não estiverem ligados à uma estratégia empresarial coerente e eficiente.

É extremamente importante compreender o impacto que uma estratégia adequada tem no desempenho de uma empresa. Sem um direcionamento estratégico, um passo errado pode acarretar em grandes prejuízos. Grande parte dos empreendedores brasileiros estão satisfeitos com o desempenho de seus negócios apenas por serem lucrativos, porém não tem uma consciência real do potencial de crescimento da sua empresa por falta de controle e análise dos resultados.

“O que não se controla, não se gerencia!”

Essa é uma frase comum no meio empresarial, mas o que exatamente ela quer dizer?

Para que uma gestão bem feita seja executada, precisamos partir do ponto de conhecimento do desempenho, para que haja uma boa análise de resultados e, então, chegarmos à conclusão de quais ações serão tomadas e o porquê.

Mas como obter o conhecimento sobre o desempenho da minha empresa?

Simples! Vamos analisar os indicadores da empresa! Se você não possui indicadores no seu negócio, não se assuste, isso é muito comum no mercado brasileiro. Da mesma maneira que é comum nos depararmos com empresas que possuem vários indicadores (em excesso, inclusive), mas que não conseguem ter um controle adequado ou mensurar de maneira eficiente os seus resultados.

Em diversos casos, vemos que os colaboradores não possuem uma visão sistêmica da empresa, logo, é possível encontrar situações em que o setor comercial está excedendo as expectativas, mas em contrapartida a empresa está no vermelho. Isso acontece devido à falta de conhecimento em relação ao impacto que cada setor ou cargo tem nos resultados, e como cada um dos setores se relacionam. Esse fator é um grande diferencial quando pensamos em sucesso, pois a empresa toda deve ser um conjunto, como se cada setor fosse um órgão vital de um organismo (empresa). O pensamento ideal dos colaboradores deve ser:

“O meu trabalho é meu, mas o meu resultado é nosso!”

Levando em consideração os pontos apresentados, podemos concluir que a estratégia empresarial é um dos fatores, senão o mais, importantes e cruciais que levam ao sucesso. A partir dessa conclusão, como se constrói uma estratégia eficiente, como podemos analisar os resultados? Não existe uma fórmula exata para o sucesso. Entretanto, existem algumas alternativas para responder a esses questionamentos, uma delas é o Planejamento Estratégico.

O Controle de Estoque é um processo conhecido no mundo dos gestores. Entretanto, a implementação dessa gestão é procrastinada ou até mesmo ignorada, por não saberem de fato o quão importante é a realização desse controle ou até mesmo por não saberem como implementa-lo.

Já abordamos no texto anterior o que a falta de uma gestão de estoque pode provocar na sua empresa. Mas, o que é controle de estoque? Como colocá-lo em prática de forma eficiente?


- O QUE É CONTROLE DE ESTOQUE? -

Controle de Estoque nada mais é do que se ter o domínio, conhecimento do fluxo de entrada e saída de materiais e mercadorias da sua empresa, ou seja, o processo de gestão do estoque está presente no início e no final de toda operação realizada pela companhia.

Ter o conhecimento daquilo que entra e sai da sua empresa evita o desperdício, torna o atendimento mais eficiente, uma vez que não haverá falta de produtos, com a produção em dia entregas serão feitas no tempo previsto e uma melhor precificação dos produtos consiste em uma maior fluidez do dinheiro da empresa, visto que estoque parado é dinheiro parado.

Desta forma, a gestão efetiva do estoque traz para a empresa inúmeras vantagens:

Otimização de processos
Previsão de demanda
Estoque de segurança
Direcionamento de Investimento
Precificação mais efetiva
Conhecimento da Curva ABC

Dito isso, é fato, que ter uma gestão eficiente dos suprimentos e mercadorias é extremamente importante, sobretudo, para pequenas e médias empresas.

- COMO REALIZAR UM CONTROLE DE ESTOQUE EFICIENTE? –

Para implementar o processo de gestão do estoque é preciso adotar os seguintes passos:

Estudar barreiras de atuação
Muitos acreditam que para se ter um estoque precisa-se apenas de um espaço, contudo, diferentes materiais possuem diferentes sazonalidades e maneiras de se estocar.

Sendo assim, entender o tipo de material, produto com que se trabalha é essencial, uma vez que a estocagem feita de forma indevida pode acarretar perdas dos mesmos.

-Levantamento de dados e categorização dos itens-

Nessa etapa, é feita a contagem do inventário atual, assim, os itens são classificados quantificados e etiquetados com códigos de barra ou QR Codes. A etapa é importante para atualizar o estoque e gerar os insumos necessários para a construção de análises, indicadores e planos de ação.

-Automatização do controle de estoque-

Tempo é sinônimo de custo, para isso, a tecnologia tem o papel de facilitar a gestão e atualização do inventário.

Online: Atualização e sincronização do estoque em tempo real em todos os dispositivos conectados.
Conhecimento sobre o estoque: Maior conhecimento sobre a demanda dos produtos, a cobertura do estoque e a disponibilidade das matérias-primas.

- Controle de processos-

Os itens que estão no estoque devem ter a mesma entrada e saída do estoque contábil, para isso, os processos de controle do estoque devem também estar alinhados aos processos de controle de gastos e de receitas do empreendimento.

-Treinamento dos membros envolvidos-

Para que o processo flua de maneira correta, minimizando ao máximo erros e gargalos, a equipe precisa ser qualificada. Diante disso, o desenvolvimento de POP’s (Procedimentos Operacionais Padrão) é de extrema importância, além da figura de um líder que monitore todo o processo.