Muitos empreendedores acreditam que o controle de estoque é uma ferramenta utilizada somente para registrar os produtos que entram e saem do estabelecimento, por isso tendem a ignorar a consequência que essa falta de gerenciamento causa em todo o sistema da empresa. Ter mais segurança, menos prejuízo e uma clientela satisfeita são só alguns dos benefícios provenientes de um inventário organizado.

Primeiramente, devemos listar algumas dores de cabeça dos empresários. Uma delas é o desperdício de produtos (ou matéria prima) causados pela compra em excesso ou furtos. Além disso podemos falar da falta de fidelização de clientes, gerada por um estabelecimento inconsistente que apresenta falta de produtos e preços acima do recomendado. Todas essas dores de cabeça têm um ponto em comum: poderiam ser resolvidas com um inventário melhor gerenciado a partir de um giro de estoque.

Em segundo lugar, precisamos salientar que um Controle de Estoque permite que você solucione os problemas apresentados acima por meio de um gerenciamento adequado à realidade do seu estabelecimento. Assim, seus produtos serão comprados de modo a não haver desperdícios e controlados de forma a prevenir furtos. Além de melhorias externas, o Controle de Estoque vai alavancar suas vendas, já que por meio de serviços mais consistentes, você irá conseguir fidelizar a sua clientela.

O Controle de Estoque é realizado a partir do momento em que definimos um Estoque Mínimo, que é a quantidade mínima necessária para cobrir a demanda, até o tempo de reposição. Adicionamos nesse valor uma quantidade de produtos para suprir possíveis perdas, assim, ao final, obtemos o nosso Estoque de Segurança, ou seja, quando o estoque mínimo for menor que o estoque de segurança, há necessidade de compra. Esse é somente o início de um projeto complexo, após isso começamos a trabalhar em nossa Cobertura de Estoque, Data de cobertura e Dia de compra, assim como em nosso Valor de Estoque. Tudo isso é definido a partir de uma análise do seu estabelecimento e do meio em que ele está inserido, para que possamos identificar todas as sazonalidades do mercado e nos prepararmos.

Diante de todos esses aspectos, nós podemos concluir que o Controle de Estoque é o produto necessário para quem vivencia problemas com vencimento de produtos, furtos e perdas em geral. Além do mais, podemos destrinchar esses problemas e entender como essa falta de organização afeta diretamente o desempenho do seu estabelecimento. Ou seja, todo empreendimento precisa de um giro de estoque eficiente, cujo inventário é organizado, sendo necessário analisá-lo constantemente, e ,caso identifique falhas, se prontificar para melhorar esse ponto, visando menor prejuízo, mais vendas e, consequentemente, mais lucro.

Geralmente, ao abrir um negócio, o empreendedor está preocupado em realizar atividades no curto prazo que garantam a manutenção da estrutura organizacional, mas percebe-se que, com o amadurecimento da empresa, é necessário traçar objetivos e indicadores em um horizonte de tempo maior, de modo que a estratégia organizacional se mostra uma importante chave para a evolução empresarial. Um formato que auxilia a definição e comunicação da estratégia, de modo a ser mais bem internalizada pela estrutura organizacional, dá-se pelo planejamento estratégico.

Qual a importância de um planejamento estratégico?

Como defendido pela referência em empreendedorismo Simon Sinek, notório por sua TED Talk de 2009 “Como grandes líderes inspiram ação”, as empresas precisam conhecer o seu “porquê”, ou seja, entender o seu propósito para comunicarem melhor a sua identidade aos seus colaboradores e clientes e, assim, criar relações genuínas que levem à lealdade. Para Simon Sinek, “as pessoas não compram o que você faz, mas porquê você faz!”

Existem perguntas-chave que podem ser feitas para que possamos dar os primeiros passos rumo ao entendimento do posicionamento da empresa:

Quais são os fatores que compõem a cultura do empreendimento?
Qual mensagem a empresa quer passar para o mundo?
Quais comportamentos são buscados nos funcionários?
Aonde a empresa quer chegar?

Entretanto, não basta definir o ponto de partida, é preciso acompanhar a performance da estrutura organizacional por meio de ferramentas de medição e gestão de desempenho baseada em indicadores. Um exemplo de ferramenta difundido internacionalmente é o BSC, abreviatura para o Balanced Scorecard.

Criado por Kaplan e Norton - professores da Harvard Business School -, o BSC tem se mostrado uma ferramenta poderosa, com literatura difundida sobre o assunto e de grande valia para os empreendedores, na medida que permite ao corpo estratégico da estrutura organizacional orientar a sua tomada de decisões e visualizar de forma mais assertiva a performance geral, baseada em indicadores.

É possível categorizar o BSC em 04 diferentes perspectivas: Aprendizagem e Crescimento, Processos Internos, Clientes e Financeira. Tal desmembramento se mostra valioso para garantir que a estrutura organizacional considere vários aspectos ao definir indicadores, ao contrário da prática comum de se preocupar apenas com métricas relacionadas à saúde financeira da empresa. Assim, é possível garantir um crescimento equilibrado de todas as áreas da empresa, de modo a minimizar tomadas de decisão desalinhadas com a estratégia global.

O que é?


O mapeamento de processos consiste em identificar os processos internos de cada empresa de forma detalhada para conseguir detectar os possíveis gargalos e/ou falhas que ocorre dentro da mesma.


Qual a importância de mapear e controlar os processos de uma empresa?

Identificando as falhas, é possível corrigir e otimizar os processos dentro da empresa. Busca melhor entendimento dos processos, maior produtividade, eliminação tempo ocioso e retrabalho e, consequentemente, uma possível redução de custos por meio do redesenho de processos.


Quais os benefícios de mapear os processos em uma empresa?


Tendo em vista, o quão importante é o mapeamento de processos para uma organização, é possível listar inúmeras vantagens com a aplicação desta solução. Dentre elas:

Processos bem definidos;

Funções bem definidas em relação aos colaboradores;

Maior controle dos processos;

Melhoria contínua da empresa;

Redução de retrabalho;

Aumento da produtividade;

Identificação de pontos de melhoria;

Garantia de qualidade no serviço prestado.

 

Como é feito?


De forma geral, a obtenção de insumos para a melhoria do conhecimento geral da empresa, é feito um apanhamento de dados, informações e históricos. Conseguindo agrupar essa base de dados juntamente com o uso de ferramentas e metodologias têm-se a finalidade de mapear e alcançar os resultados e objetivos desejados.


Diante disso, se você deseja uma melhor definição e controle dos processos da sua empresa, uma gestão tranquila, com todos os funcionários tendo todas as suas funções bem definidas e melhor qualidade do serviço prestado, é exatamente desse produto que você necessita.